Saturday, May 19, 2007

Zoological garden

A gente finge normalidade.
Mas gostamos de chocolate da Pan e do Engenheiros.
Ela, com certeza, finge ser normal melhor que eu.
Ela me achava esquisito e eu achava ela chata.
Somos diferentes em muita coisa e muito iguais em outras.
Ja rimos juntos e um do outro.
Ja choramos juntos e um por causa do outro.
Tem dia que da vontade de se apertar todo, outros de apertar so o pescoco um do outro.
Ela me olha de um jeito tao doce, e eu, nao consigo parar de olhar pra ela.
Ela gosta do jeito que eu escrevo, e eu, so escrevo porque ela gosta.
Ela dorme tao quieta, e eu, acordo no meio da noite, so pra olhar ela dormir.
E a gente continua fingindo normalidade...
Acredito que seja isto que a sociedade moderna convencionou chamar de amor.

"E mesmo com tudo diferente, veio mesmo, de repente uma vontade de se ver, e os dois se encontravam todo dia, e a vontade crescia como tinha que ser."

1 comment:

nicjluz said...

" Diga a verdade ponha o dedo na ferida voce se apaixonou pelos meus erros e eu perdi as chaves mas q cabeca a minha, agora vai ter que ser para toda a vida, somos o q ha de melhor, somos o q da pra fazer, o q nao da pra evitar, e nao se pode esconder, se eu tivesse a forca q voce pensa q eu tenho eu gravaria no metal da minha pele o teu desenho, feitos um pro outro, feitos pra durar, uma luz q nao produz sombras..."