Sunday, May 27, 2007

Capitulo 12

Amarildo saiu cedo para o seu primeiro dia de aula, teria aula de lambada, que alem de uma danca proibida, era tambem uma ciencia oculta.
No caminho para a classe, se deparou com um sujeito muito estranho, que lhe faria uma revelacao bombastica, se estivesse sobrio, Jako Marzukwiesk, um polones desempregado desde 1917, que mantinha suas funcoes vitais gracas as leguminosas que plantava na sua horta hidroponica, Jako vivia sozinho, quase incognito, so tendo uma fuinha que lhe fazia companhia, alem de cozinhar e anotar os recados.
O pequeno animal nao gostou de Amarildo e rosnou pra ele que respondeu com um latido, apos uma troca de olhares, Amarildo repudia o diminuto animal, e decide fazer o objetivo da sua vida, a extincao de todos os animais do filo dos Chordata.
Mas a fuinha transmitia afeto e carinho para Jako, e a alegria do polaco consistia em conversar com ela, entao ele decide tomar as dores da sua companheira e desafia Amarildo para um combate, onde so um sairia vivo ao termino da balburdia.
Jako atira em Amarildo com um estilingue, mas o intrepido rapaz desvia do tiro e comemora como se fosse um gol, indignado Jako se recolhe em posicao fetal, enquanto um condor leva a sua fuinha, sumindo no horizonte, em camera lenta, sem mais nada a fazer ele pede para Amarildo sacrifica-lo, mas o bom moco lhe afaga a cutis e prefere troca-lo por rum e melaco com a Companhia das Indias Ocidentais, assim livre da ameaca hidroponica, Amarildo pode seguir tranquilo seu caminho.

"It`s just a bunch of feelings that we have to hold but I am here to help you with the load"

1 comment:

Tatiane said...

Limãozinho querido... rs. Estou lendo os capítulos na ordem, como você sugeriu. Mas não aguentei quando vi que o Amarildo faz "aulas de lambada". Serviu pra aumentar a saudade... Tô adorando esse espaço. Beijos.